PATRÍCIA GUERREIRO

Assistant Costumer Happiness

A Patrícia é uma apaixonada por música. Esta paixão surgiu bem cedo e foi-lhe incutida pelo pai. Lê esta entrevista e descobre os outros interesses da nossa sempre bem-disposta Assistant Costumer Happiness. 

Uma imagem de infância que não esqueces.

De estar com o meu pai a tocar piano e de ele ensinar-me a tocar piano. 

Descreve a Patrícia dessa altura.

Era muito calminha, muito tímida, com bondade e um pouco mais ingénua. 

Uma asneira que fizeste na adolescência ou enquanto estudante universitária.

Na secundária, era muito responsável. Na universidade, a maior asneira foi apanhar uma grande bebedeira e ir de direta para a aula. O pior é que, nesse dia, tinha de apresentar um trabalho.  

Os teus amigos ou colegas tratam-te por alguma alcunha?

Sim, “Tixa”. 

Uma coisa para a qual não tens jeito nenhum.

Passar a ferro. 

Uma receita que te sai sempre bem.

Massa Carbonara. 

Um sítio que revisitas com frequência.

Gosto muito de ir à Praia da Marinha. 

Três viagens que fazem parte da tua wish-list.

Tailândia, Brasil e Maldivas. 

Uma pessoa, anónima ou famosa, para ir contigo em cada uma dessas viagens.

Ia com a minha mãe, em todas estas viagens. 

Um ritual de domingo.

Juntar-me com amigos a tocar guitarra e a cantar. 

O Diogo pergunta*: “Qual foi a maior aventura que já viveste?”

Foi uma surpresa que me fizeram. Um passeio a cavalo na praia, ali para os lados de Albufeira. Nunca tinha feito algo assim e foi brutal! Eu, que sou muito medrosa em certas coisas, senti-me muito confortável. 

Deixa uma pergunta para o colega que se segue*.

Qual é o teu maior arrependimento? ​

*As entrevistas aos elementos da equipa da LCPA foram realizadas por ordem aleatória. No final, cada um foi desafiado a deixar uma pergunta para o colega que se seguia.