fbpx

Gato Preto lança coleção de NFT

As NFT — Non-Fungible Tokens — tornaram-se populares em 2021, depois de um artista ter vendido uma por 69 milhões de dólares. O Gato Preto também já reconheceu o potencial destes produtos digitais e lançou uma coleção composta por 50 exemplares protagonizados pelo icónico gato da marca.

Loja Gato Preto entra no mercado das NFT

Batizada de ‘New Cats on The Block’, numa clara alusão à banda dos anos 80 New Kids on The Block, a coleção conta com um gato diferente para cada estado de espírito, entre eles o chill cat, o angry cat, o fashion cat ou o gothic cat, entre outros. A combinação entre os vários gatos reflete-se num total de 50 exemplares limitados, que estão disponíveis para venda na plataforma Open Sea, marketplace exclusivo para o comércio de NFT. 

 

A entrada do Gato Preto no mercado das NFT “demonstra a importância dada pela marca à originalidade dos produtos e à conexão do comprador com a peça que adquire”, salienta a marca em comunicado citado pelo Meios&Publicidade. 

 

Segundo Carolina Afonso, diretora de marketing e digital da empresa, “a aposta nestas abordagens inovadoras de criar produtos digitais representa, igualmente, uma forma de o Gato Preto se reinventar”.

A 'culpa' é do Beeple

Em 2021, o mundo foi tomado de assalto pelo crescimento das NFT, uma espécie de criptoativo que permite ser dono de um ficheiro digital. Investidores um pouco por todo o lado optaram por entrar neste mercado em rápida expansão, levando o volume de vendas de NFT a atingir quase 25 mil milhões de dólares no ano passado, uma subida sem precedentes face aos ‘meros’ 95 milhões de dólares registados em 2020.

 

Em popularidade e valor global, os NFT ainda perdem para as criptomoedas, outro criptoativo, de que a Bitcoin é o principal exemplo. 

 

Mas, se até ao ano passado esta tecnologia só era conhecida por um nicho de entusiastas do universo “cripto”, um leilão da Christie’s, realizado em março, trouxe-as definitivamente para a ribalta.

 

Beeple, um artista digital, vendeu uma obra na forma de NFT pelo equivalente a 69 milhões de dólares. Alguém esteve disposto a pagar esse montante por uma coisa que, fundamentalmente, não é mais que uma imagem no computador.