fbpx

A Revolução das Microinterações: os detalhes que transformam o Motion Design

Cada movimento no mundo do design tem uma história que é contada até ao mais pequeno detalhe. A revolução dos Microinterações no Motion Design surgiu com o intuito de encontrar a perfeição visual.

A influência dos detalhes no movimento

Uma experiência de Motion Design envolvente depende das Microinterações, pequenas animações que muitas vezes passam despercebidas. Criam uma relação entre o designer e o utilizador, criando, assim, uma conexão que vai além da observação.

 

Atualmente, o mundo está cheio de estímulos visuais e são os detalhes que criam o destaque necessário para captar a atenção do utilizador. Uma pequena transição, ou um efeito de hover bem aplicado, pode fazer toda a diferença na perceção da qualidade de um projeto de Motion Design.

Exemplos Práticos de Microinterações Impactantes

Para percebermos a importância das Microinterações, o melhor é analisar exemplos do mundo real.

Uma forma de criar impacto ao interagir com produtos digitais, é fazer com que a interação se sinta como real. Isso pode ser feito, por exemplo, com um botão que ao ser clicado, tenha uma animação que diminui o tamanho do mesmo, aparecendo, de seguida, uma pequena sombra. Esta pequena ação vai dar um feedback visual ao utilizador e dar a perceção de que está a clicar num botão real. 

A combinação perfeita de Timing e Easing

Um dos fatores mais importantes para uma boa interação é o tempo da animação. A animação não pode ser muito lenta, pois vai perder impacto e fazer com que o utilizador fique sem interesse. Mas, a animação também não pode ser muito rápida, porque se assim for, pode confundir o utilizador. O objetivo é encontrar este meio-termo que se sinta como natural. 

 

Queremos criar uma animação suave, que crie alguma satisfação visual ao interagir. Uma ótima forma de fazer isto é utilizando as curvas de easing, que, quando bem aplicadas, elevam a experiência do utilizador, dando uma sensação de fluidez e naturalidade à animação. 

O impacto das Microinterações no mundo real

As Microinterações não são apenas no mundo digital. Com o crescimento da Realidade Aumentada (AR) e da evolução dos ecrãs, podemos sentir o impacto das Microinterações no mundo real. É visível, cada vez mais, a aplicação destas  em instalações interativas, eventos ao vivo e até na sinalização urbana. 

Desta forma, as Microinterações estão a moldar não só como interagimos com interfaces digitais, mas também com o ambiente à nossa volta. 

Desafios e Oportunidades da aplicação de Microinterações

O crescimento da facilidade de acesso a estas ferramentas pode trazer desafios em fazer algo que seja impactante e inovador. Com isto, é importante reconhecer que um dos maiores desafios é atenção aos detalhes. Para fazer algo que crie impacto e se destaque, é preciso analisar as opções, planear detalhadamente a interação e perceber quais os resultados da mesma, algo que pode ser um processo moroso. 

 

Mas quando estes são bem aplicados, os resultados em termos de visibilidade, diferenciação da concorrência, melhoramento da experiência do utilizador e impacto inicial, são inegáveis. 

O futuro é interativo e detalhado

Com a evolução do design e das tecnologias, é claro que o futuro do design vai ser cada vez mais interativo e detalhado. A utilização das Microinterações não é só uma tendência passageira, mas uma mudança significativa na forma como percebemos e visualizamos Motion Design. 

 

Estas interações são o veículo para humanizar as interfaces digitais e criar um feedback visual. Sim, é importante comunicar ao utilizador que um botão foi clicado e são estes pequenos detalhes que vão ajudar a criar uma experiência memorável. 

diogo-sticker
Diogo Vasco

Designer Junior