fbpx

O bug do Instagram que viralizou acabou

No passado dia 19, o Instagram foi palco de um fenómeno peculiar: o surgimento de “imagens gigantes” no feed dos utilizadores que assustou os criadores de conteúdo. Estas imagens, com uma resolução de 1080x4000px ocupavam grande parte do espaço e geraram um misto de curiosidade, frustração e criatividade na comunidade.

 

Os “posts gigantes” foram publicações no Instagram que excediam o formato de padrão de 1:1, ocupando uma área muito maior. O bug que as originou permitiu que os utilizadores publicassem imagens com uma resolução até 4 vezes superior ao normal, criando um efeito visual impactante e, por vezes, disruptivo. 

 

O bug das “imagens gigantes” teve um impacto significativo na experiência dos utilizadores do Instagram. No Android, os posts ocupavam a totalidade do ecrã, contrariamente ao iOS, sendo necessário dar zoom para visualizar o post no tamanho completo. No feed do iOS a imagem é, por si só, redimensionada, mas ocupava um espaço consideravelmente maior.

 

As reações a esta “anomalia” foram diversas. Alguns utilizadores manifestaram a sua frustração com a quebra da estética do feed e a exigência de um “scroll infinito”. No entanto, outros utilizadores encararam esta situação como uma oportunidade de criação de conteúdo diverso e inovador.

 

O Instagram não se pronunciou sobre o sucedido, mas corrigiu todas as publicações feitas neste formato. Se havia esperança no funcionamento desta opção durante muito tempo, isso acabou nesta sexta feira, dia 23 de fevereiro.

 

Entre uma falha e uma inovação, este é um momento singular para o Instagram. A comunidade, com a sua criatividade e adaptabilidade, demonstra o potencial da plataforma para se reinventar e moldar o futuro da comunicação visual online.